Variedades & Tecnologia

Todos os destinos se encontram no Ceará

 

LITORAL OESTE_JERI_10

Em pouco menos de 150 mil quilômetros quadrados de área, o Ceará oferece atrações para todos os tipos de visitantes. O encontro entre o mar, o sertão e a serra proporcionam ao turista uma grande diversidade de experiências culturais, gastronômicas, de aventura e de lazer. Conheça alguns dos principais atrativos que tornam o Ceará um destino único.
Sol, mar e badalação
Com mais de 3,6 milhões de habitantes em sua região metropolitana, Fortaleza é uma cidade que alia estrutura e atrações culturais dignas de uma metrópole com belas praias e sol o ano inteiro. Com temperatura média de 27°C, um dos principais atrativos da cidade são as águas mornas da belíssima Praia do Futuro, caracterizada por suas barracas de praia, oferecendo aos visitantes uma completa infraestrutura gastronômica e de lazer à beira-mar. Ao desembarcar no Aeroporto Internacional Pinto Martins, que possui conexões com as principais cidades do Brasil e do mundo, o turista encontra uma cidade atraente e singular. A capital cearense proporciona uma variedade de opções para quem busca diversão. Contemplar o pôr-do-sol na Ponte Metálica, caminhar pelo calçadão da Av. Beira Mar, passear de barco pela orla, ver as jangadas na enseada do Mucuripe e virar a noite nos bares, danceterias e casas de espetáculos são algumas das opções para quem visita Fortaleza. A cidade conta com várias alternativas de hospedagem, desde hotéis e flats sofisticados a pousadas, concentrados em sua maioria na região da Avenida Beira Mar. A capital cearense oferece ainda completos e bem equipados espaços para feiras e exposições. O Centro de Convenções do Ceará e o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, por exemplo, estão entre os mais modernos espaços do país para organização de eventos.
LITORAL OESTE_JERI_pedrafurada[1]
Em Jericoacoara, uma das pedras mais preciosas que a natureza esculpiu está à beira-mar. Ela completa um cenário deslumbrante de belas dunas, céu azul e um mar cintilante das praias do litoral oeste, como Cumbuco, Taíba, Lagoinha, Flecheiras e Camocim, entre outras. As dunas, enseadas, ilhas e lagoas são lugares tão surpreendentes quanto inesquecíveis. Jeri, como é carinhosamente chamada, ficou famosa quando o Jornal Washington Post considerou-a uma das 10 praias mais bonitas do mundo. O clima ameno, a temperatura da água e o sol sempre brilhando são condições especiais que o turista encontrará na orla da região para desfrutar na sua visita. Em todas as praias do Pólo de Jericoacoara, o turista encontra vilas de pescadores, onde as jangadas compõem o visual típico da região. Pode-se chegar às praias do Litoral Oeste pela CE-085 e pela BR-222. Da rodoviária de Fortaleza, saem ônibus diariamente para Jericoacoara. Para o turista que vai de carro, a melhor opção é ir até Jijoca, deixar o carro estacionado na cidade e seguir de jardineira (veículo apropriado nessa ocasião) para as dunas. As agências de receptivo oferecem várias opções de passeios de um dia para as praias que estão neste destino turístico, como Cumbuco, Taíba e Lagoinha. A região inclui os municípios de Caucaia, São Gonçalo do Amarante, Paracuru, Paraipaba, Trairi, Amontada, Cruz, Jijoca de Jericoacoara e Camocim. O visitante pode também realizar o famoso passeio de buggy pela orla, de jangada pelo mar, de barco pelos rios Mundaú e Coreaú, bem como conhecer a ilha do Amor em Camocim, as Lagoas de Tatajuba, Azul e de Jijoca, sem esquecer, claro, do pôr-do-sol nas dunas, ou simplesmente não fazer nada: apenas contemplar as belezas naturais que fazem deste destino um paraíso. Em Jeri, a dica à noite é curtir um animado forró que atrai nativos e visitantes. A região possui a segunda maior infra-estrutura hoteleira do Estado. Na praia de Flecheiras, encontra-se a primeira Pousada do Roteiro de Charme do Ceará.
LITORAL OESTE_MUNDAÚ_01
Na Costa do Sol Nascente, falésias e dunas formam algumas das mais belas praias do litoral cearense, entre elas, Canoa Quebrada. Durante o dia, o sol reina absoluto, mas em Canoa não brilha sozinho. Outras praias próximas também vêm conquistando seu lugar: Majorlândia, Lagoa do Mato e Quixaba, para quem quer apenas sombra e água fresca, Morro Branco, em Beberibe, com seu labirinto de falésias, e as místicas praias de Ponta Grossa e Redonda, em Icapuí. A vida noturna em Canoa é agitada, com boates e restaurantes na principal rua da localidade, a Broadway, oferecendo uma gastronomia internacional que chama a atenção dos que visitam a vila. Pode-se chegar à Costa Sol Nascente pela CE-040 que dá acesso a todas as praias da região. Da rodoviária de Fortaleza, saem ônibus diariamente. A região inclui os municípios de Eusébio, Aquiraz, Pindoretama, Cascavel, Beberibe, Fortim, Aracati e Icapuí. Passeios de buggy e de jangada também fazem parte do passeio, além de barcos que atravessam o Rio Jaguaribe e levam às ilhas fluviais em Fortim. O turista encontrará uma excelente infra-estrutura de hotéis e pousadas que oferecem conforto e opções de lazer.
Emoção para todos os gostos
Para os amantes dos esportes de aventura, como surf, mergulho, windsurf, kitesurf e hobie cat, o litoral cearense é um paraíso. Os ventos alísios que sopram na costa e as ondas médias durante todo o ano fazem do estado um dos melhores lugares do mundo para a prática de surfe, windsurf e kitesurf. As praias de Cumbuco, Taíba, Paracuru, Flecheiras, Icaraí de Amontada, Preá e Jericoacoara recebem regularmente etapas de campeonatos Norte-Nordeste, Brasileiro e Mundial destas modalidades esportivas. O sandboard é outra mania que vem ganhando espaço nas dunas de Jeri e Paracuru. No litoral leste, escolas para apreciadores destas modalidades esportivas podem ser encontradas em Aquiraz, Beberibe e Canoa Quebrada. Para quem curte aventura, acontecem grandes competições off-road.
ESPORTE_PARAPENTE_02
A costa cearense oferece vários pontos favoráveis à pr
ática de mergulho. A Pedra da Risca do Meio, a 10 milhas do Mucuripe é pródiga em cardumes de peixes e arraias a uma profundidade de 28 metros. Com saídas periódicas e aluguel de equipamento, são oferecidos serviços de mergulho com acompanhamento profissional.
Deixando o litoral em direção ao sul, chega-se ao sertão do Cariri, onde está localizada a Floresta Nacional do Araripe, conhecida como o “oásis do sertão”. Lá, os visitantes podem entrar em contato direto com a natureza através de trilhas ecológicas, balneários e banhos terapêuticos em piscinas naturais, e o relevo propicia a prática de esportes radicais, como o rapel.

Serra_Guaramiranga 2

Nas serras de Aratanha e Baturité, os visitantes encontram uma região de clima ameno, vegetação rica e temperatura variando entre 17°C e 22°C, que contribuem para a exuberância da fauna e da flora, propiciando a observação de pássaros e animais raros em seu habitat natural. Rios, cascatas, cachoeiras e espelhos d’água formam palcos para ciclismo, trilhas, cavalgadas, pesca e a prática de esportes radicais. Quem gosta de adrenalina tem emoção garantida no rapel, canoagem e vôo livre.
A serra da Ibiapaba atrai pilotos de vôo livre de toda a região Norte e Nordeste. No Sítio do Bosco, a 3 km do centro de Tianguá, encontra-se uma rampa de vôo livre com área para camping e refeitório, onde são realizados campeonatos da modalidade. Do mirante, descortina-se toda a estrada que corta a serra, a cascata e o sertão.
O Parque Nacional de Ubajara é outro pólo do ecoturismo no estado. Situada a 847 metros acima do nível do mar, com 6.288 hectares e temperatura variando entre 18°C e 25°C, a região oferece piscinas, cachoeiras e trilhas em cenários inesquecíveis. Passeios por trilhas e banhos nas cachoeiras proporcionam o contato direto dos visitantes com a natureza. Na entrada do Parque, os turistas escolhem se querem chegar à Gruta através de um tranqüilo passeio de bondinho ou por caminhadas nas trilhas. São diversos os níveis de dificuldade desses caminhos que levam à Gruta de Ubajara. Guias capacitados levam os visitantes pelas trilhas, que são devidamente sinalizadas pelo Ibama. Placas informam as espécies de árvores existentes no Parque. Descer de bondinho significa curtir a paisagem do Parque em uma altura de 450 m que separa a plataforma da gruta, com direito a parada para uma visão espetacular. Na Gruta de Ubajara, salas e formações rochosas, com estalactites e estalagmites por todas as partes, criam em um espetáculo formado pela água e pelo tempo. A gruta possui 1.120 metros quadrados, mas apenas 420 metros estão abertos para visitação.

SERTÃO_CANINDÉ_01


Publicidade Ⓘ

Seguro viagem com até 15% de desconto!!! Se está planejando uma viagem não esqueça de contratar um seguro!? Clique neste link para encontrar os melhores preços.  ✔ Use o cupom EMBARQUEVIAGEM10 e ganhe 10% de desconto, e para chegar a 15%, faça o pagamento por BOLETO e garanta mais 5%.



Continua depois da publicidade Ⓘ

✔ PAUSA PARA O MERCHAN: Acompanhe também as principais notícias de Portugal num único lugar: www.portaldeportugal.com - dicas, curiosidades e muita informação.


Andar com fé eu vou, que a fé não costuma falhar…
O sertão cearense é um dos principais destinos de romeiros do Nordeste, que todos os anos visitam a cidade de Juazeiro para participar da romaria para o Padre Cícero, uma das maiores manifestações religiosas do país. No município de Barbalha, durante a festa de Santo Antônio, ou como é popularmente conhecida a "Festa do Pau da Bandeira", milhares de fiéis vão às ruas para homenagear o padroeiro e para acompanhar a passagem de um grande tronco de madeira que é carregado por centenas de devotos. Outra manifestação de fé é o ritual dos Penitentes com os Caretas, seguidores de auto-flagelação como pedido de perdão pelos pecados cometidos.
Ao lado de Juazeiro do Norte, Canindé é o principal pólo do turismo religioso no Ceará. A devoção a São Francisco das Chagas faz com que a cidade receba anualmente, entre 29 de setembro e 4 de outubro, milhares de fiéis vindos de todo o país. A Basílica de São Francisco, construída no início do século XX, é parada obrigatória para os peregrinos, que chegam à cidade de carro, ônibus e até mesmo a pé. Para o turista, a Basílica revela uma surpresa: uma exposição de “ex-votos” mostra toda a fé do povo brasileiro. “Ex-votos” são esculturas rústicas feitas de madeira retratando, principalmente, órgãos do corpo humano, que são oferecidos à igreja como homenagem por uma graça recebida ou promessa cumprida.
O Aeroporto Regional do Cariri, em Juazeiro do Norte, recebe vôos diários dos principais pontos do Brasil. Por via terrestre, a região é interligada pela BR-116 e pela rodovia CE-060. O Cariri possui excelente infra-estrutura hoteleira com inúmeras opções de hotéis, pousadas e complexos de lazer para receber visitantes nas diferentes cidades que integram a região. Alguns dos locais mais visitados da região são o Arajara Park, o Museu Histórico e de Arte, o Museu Vivo do Padre Cícero. o Monumento Padre Cícero no Horto e o Memorial do Padre Cícero.
ARTESANATO_MADEIRA_01 
O Ceará feito a mão
Redes, renda de bilro, labirinto, files, bordados e crochês: manufaturas em fibra de algodão, herança da colonização portuguesa, estão entre as mais expressivas manifestações do apreciado artesanato cearense. Cestarias, bolsas, chapéus, em palha de carnaúba e produtos de couro, argila, cipó e madeira também se destacam. Toda esta diversidade, o turista encontra no Centro de Turismo, antiga Cadeia Pública, na Feirinha da Beira Mar, no Mercado Central, na Av. Monsenhor Tabosa e nas Lojas da Central de Artesanato do Ceará (Ceart).
Na região serrana, destacam-se peças indígenas em madeira, cipó, palha de bananeira, mineral, jóias semipreciosas, bordados e crochês vendidos em feiras e lojinhas na subida da serra. Também são comercializadas as tradicionais cachaças, os licores e os doces caseiros, todos feitos de forma artesanal. No centro de Guaramiranga, o visitante encontra uma Loja da Ceart onde são comercializados todos os tipos de artesanato do Ceará.
No Cariri, locais como o Centro da Cultura Popular Mestre Noza, Mercado Central e Associação dos Artesões Mães das Dores vendem produtos para todos os gostos: dos artesanais aos industrializados, incluindo até aos artigos em ouro. Em Nova Olinda, o Ateliê Arte em Couro do senhor Expedito, mestre do couro, inspira a sua arte na história do cangaço. Na Loja de Artesanato em Pedra, o turista encontra réplicas dos fósseis existentes na região.
A serra da Ibiapaba tem tradição em produtos feitos em palha, como redes, chapéus, bolsas, bandejas e tapetes. Também existem os trabalhos manuais de estilos nórdicos, principalmente bordados, tecelagem e objetos de decoração em madeira. Outro destaque do artesanato da região são os trabalhos de modelagem do barro. No Centr
o de Produção Artesanal do Tope, em Viçosa do Ceará, diversos produtos confeccionados com barro podem ser encontrados, como jarros, fruteiras, travessas, panelas, cestas, potes, galinhas e cofres porquinhos.
O artesanato do Litoral Oeste, como em todo o Ceará, é rico e diversificado. Nessa região, o turista pode adquirir belas peças em renda, palha de carnaúba, couro, cerâmica, além de redes e bordados. Muitas localidades trabalham com crochê, produzindo peças como saídas de praia, vestidos, blusas e saias, vendidos em lojinhas nas sedes das vilas e, muitas vezes, também oferecidos nas barracas de praia à beira-mar.
No Litoral Leste, as principais atrações são a renda de bilro em Aquiraz, a cerâmica e o cipó em Cascavel, as famosas garrafas de areia colorida em Beberibe e o labirinto e o trançado em palha de Aracati. Em Canoa Quebrada, encontra-se de tudo um pouco, ficando o destaque para as peças em bijuterias e quadros retratando a beleza do lugar.
Gastronomia_Caranguejo_01
O mar e o sertão se encontram à mesa
Fortaleza é a porta de entrada para todas as delícias que o Ceará tem a oferecer. Sendo o local onde as culturas sertaneja e litorânea se encontram, a cidade oferece desde pratos típicos do interior, como a carne de sol com paçoca e macaxeira, o popular baião-de-dois e o feijão verde, à culinária tipicamente praiana, marcada por peixes e frutos do mar. Nas noites de quinta-feira, comer caranguejo na Praia do Futuro é o programa tradicional dos fortalezenses que o turista adotou. No bairro da Varjota, pólo gastronômico da cidade, a culinária ganha uma mistura de sabores típicos e internacionais em restaurantes que oferecem peixe, lagosta e camarão em combinações irresistíveis. Há também opções de pratos japoneses, portugueses, árabes, chineses, franceses e italianos, como as pizzas, que ganham cobertura de carne-de-sol e caranguejo. Como sobremesa, sorvetes de frutas regionais como caju, siriguela, cajá, graviola e sapoti são servidos nas sorveterias da Avenida Beira Mar.
Na região serrana, de clima mais ameno, a culinária abre espaço, com excelência, para os principais pratos da cozinha alemã, portuguesa e francesa, fondue de carne e queijo, além do menu regional. A sobremesa fica por conta dos doces, crepes, aguardentes, licores e o tradicional cafezinho ecológico. Em charmosos cafés, o turista pode saborear um cardápio variado de tapiocas, cuscuz recheado com carne-de-sol, crepes diversos, sem esquecer o chocolate quente, para amenizar o frio da serra.
Nas cidades do Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha, Santana do Cariri e Nova Olinda, a gastronomia segue a linha mais pesada. Nesse roteiro, o ideal é ter tempo para depois das refeições. O diferencial da culinária caririense fica por conta do pequi, uma semente amarelada e de cheiro forte que tempera arroz e carne, além de servir de ingrediente para licores.
As praias do Litoral Oeste têm um cardápio variado, com os tradicionais frutos do mar, peixes e outras comidas tipicamente cearenses. Lá, o turista encontra excelentes restaurantes, pizzarias, cafés e creperias com culinária nacional e internacional. Na praia da Taíba, acontece anualmente o Festival de Escargot, ocasião em que todos os restaurantes do local oferecem uma variedade de pratos feitos com este sofisticado ingrediente. Nos fins de semana com lua cheia, a atração fica por conta do Assado de Peixe, feito em forma de churrasco na praia. Em Flecheiras, o diferencial fica com um cardápio a base de algas, com receitas e sabores inusitados em pizzas e massas, que deu origem ao Festival das Algas. Em Jericoacoara, destaque para o festival gastronômico "Jeri Sabor", onde os melhores restaurantes do estado participam oferecendo um menu sofisticado e criativo.
Quem for ao Pólo Canoa Quebrada encontrará em toda a região uma grande variedade de pratos regionais e frutos do mar. Os restaurantes, dos rústicos aos mais sofisticados, bem como as barracas de praia, oferecem opções com peixes, camarões, lagostas e caranguejos. Passando por Pindoretama, além de encontrar a maior rapadura do mundo, o turista pode visitar engenhos que produzem cachaças artesanais e derivados da cana-de-açúcar que fazem parte da gastronomia regional, com a oportunidade de acompanhar o processo de produção e degustar os produtos comercializados. Na volta para Fortaleza, uma parada obrigatória é no Centro das Tapioqueiras, no Eusébio, às margens da CE-040, local perfeito para degustar a iguaria com os mais diversos recheios.

 

Dados e Fotos: Secretaria do Turismo do Ceará

RESOLVA TUDO PARA A SUA VIAGEM AQUI 


  Seguros Promo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *