Dicas & Destinos

Dia de poesia

O que é poesia pra você? Poesia é definida como um gênero literário caracterizado pela composição de versos estruturados de forma harmoniosa. Poesia pode ainda ser denominada como a arte de fazer versos. Segundo o dicionário Aurélio da Língua Portuguesa, poesia é uma forma especial de linguagem, mais dirigida à imaginação e à sensibilidade do que ao raciocínio. Dentre todos os significados existentes no dicionário, me atenho à poesia como algo que toca, eleva, encanta.

Hoje, 14 de março, celebra-se o Dia Nacional da Poesia. Com certeza, versos de vários autores conhecidos e desconhecidos já estão pipocando na timeline do seu Facebook desde as primeiras horas da manhã. Bem mais do que uma homenagem a grandes poetisas e poetas brasileiros, este post é um convite ao exercício da sua imaginação! Onde está a poesia pra você?

Eu diria que mais do que nas palavras, a poesia está mesmo nos olhos de quem vê. Vejo poesia por todos os lugares, acho que por isso mesmo sou uma fascinada por viagens, cada lugar tem sua poesia própria. Há poesia no burburinho caótico das grandes cidades? Há quem diga que não, pra mim existe.  Uma vez ouvi uma palestra de um jornalista das antigas que revelou que escolheu não aprender a dirigir, pois eram nas viagens de ônibus cotidianas em que ele encontrava inspiração para os personagens de suas crônicas, poesias e contos.

A poesia está em uma paisagem de tirar o fôlego, em um filme que te emociona, em uma música que parece encaixar perfeitamente na trilha sonora da sua vida, está na beleza do pôr do sol, num sorriso amigo ou até mesmo nos dias e lugares mais inusitados. Mais do que algo que toca, eleva, encanta, a poesia é algo que te surpreende e te faz ver a vida por um ângulo diferente.

A poesia que atrai os viajantes


Publicidade Ⓘ

Seguro viagem com até 15% de desconto!!! Se está planejando uma viagem não esqueça de contratar um seguro!? Clique neste link para encontrar os melhores preços.  ✔ Use o cupom EMBARQUEVIAGEM10 e ganhe 10% de desconto, e para chegar a 15%, faça o pagamento por BOLETO e garanta mais 5%.


Viagens inspiraram grandes poetas e as poesias por eles escritas têm inspirado viajantes ao longo dos séculos. Mais do que isso, alguns desses poetas se tornaram ícones no mundo das letras, tiveram obras divulgadas mundo afora e suas casas transformadas em museus que atraem viajantes apaixonados por seu legado literário.

Se você gosta das poesias de Pablo Neruda e estiver em viagem pelo Chile, não consideraria visitar uma das casas do escritor transformadas em museu? Como por exemplo, La Chascona – Casa Museo Pablo Neruda, localizada na capital Santiago ou a Casa Museu Isla Negra em Valparaíso. (www.fundacionneruda.org)


Continua depois da publicidade Ⓘ

✔ PAUSA PARA O MERCHAN: Acompanhe também as principais notícias de Portugal num único lugar: www.portaldeportugal.com - dicas, curiosidades e muita informação.


Assinatura do Poeta -  Imagem cedida gentilmente por ©Royalty-Free/Corbis

Mas já que hoje é o Dia Nacional da Poesia, vou deixar uma dica um tanto bairrista visto que sou goiana. Que tal conhecer as poesias e a casa de Cora? A poetisa e contista Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, mais conhecida pelo pseudônimo Cora Coralina, nasceu na Cidade de Goiás e sua casa foi transformada em museu (www.epochtimes.com.br/museu-abriga-universo-particular-da-escritora-cora-coralina). Cora teve seu primeiro livro, Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais, publicado em 1965, quando já tinha 76 anos de idade.

Apesar do jeito simples e de retratar em suas poesias o cotidiano da vida no interior, Cora Coralina produziu uma obra poética rica, elogiada por Carlos Drummond de Andrade que publicou uma crônica no Jornal do Brasil em 1980, intitulada “Cora Coralina de Goiás” convidando os seus leitores a conhecerem a obra da escritora.

Disse Drummond sobre Cora: “Assim é Cora Coralina (…): mulher extraordinária, diamante goiano cintilando na solidão e que pode ser contemplado em sua pureza no livro  Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais . Não estou fazendo comercial de editora em época de festas, a obra foi publicada pela Universidade Federal de Goiás. Se há livros comovedores, este é um deles.”

Saber Viver

Não sei… Se a vida é curta
Ou longa demais pra nós,
Mas sei que nada do que vivemos
Tem sentido, se não tocamos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser:
Colo que acolhe,
Braço que envolve,
Palavra que conforta,
Silêncio que respeita,
Alegria que contagia,
Lágrima que corre,
Olhar que acaricia,
Desejo que sacia,
Amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo,
É o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela
Não seja nem curta,
Nem longa demais,
Mas que seja intensa,
Verdadeira, pura… Enquanto durar

Cora Coralina

RESOLVA TUDO PARA A SUA VIAGEM AQUI 


  Seguros Promo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *