Dicas & Destinos

Viajar em grupo: sonho ou pesadelo

Planejar uma viagem é uma delícia. E se for com um grupo de pessoas queridas, a empolgação parece ser ainda maior. Mas, viajar em grupo exige um grau de paciência que, às vezes, só pode ser comparado ao evolucionismo espiritual de um monge budista. O motivo é simples: é difícil conciliar tantos interesses diferentes e satisfazer todo mundo. Sem contar que, não raro, é mais comum perder um tempo precioso tentando convencer os amigos a fazer esse ou aquele passeio que, definitivamente, passeando.

Viagem entre amigos

Meu marido e eu somos peritos em viajar em grupo. Não por sermos, absolutamente, seres iluminados.   Viajar em grupo nos permite absorver novos pontos de vista que, em casal, seria impossível de acontecer. Jamais teríamos participado de festas de Carnaval, simplesmente porque não gostamos deste tipo de festa. Mas foi graças a uma amiga que nos permitimos conhecer o carnaval de São Luís do Paraitinga, em São Paulo, uma das festas mais sensacionais de que já participamos. Mas essa mesma amiga nos colocou na maior roubada ao nos convencer a pular carnaval numa cidadezinha do interior de São Paulo, mas isso seria notícia para outro post.

Ciagem em grupo Ilha Comprida. Foto: Arquivo Pessoal

Viagem em grupo Ilha Comprida. Foto: Arquivo Pessoal

Viajar em grupo também é muito enriquecedor para a amizade: há mais tempo para confidencias e vivências que o dia a dia não nos possibilita. E, claro, há a questão financeira: viajar em grupo pode ser muito mais barato.

Mas, é preciso levar em conta alguns critérios para não colocar a amizade em risco. Por isso, preparei algumas dicas que podem ajudá-lo na verdadeira aventura de viajar em grupo:

– Defina o roteiro antes de viajar: isso evita discussões intermináveis sobre o que fazer no dia – o que, invariavelmente, pode comprometer um passeio.

– Seja flexível: por mais que o grupo tenha afinidades, as pessoas possuem expectativas distintas das suas – o que pode ser enriquecedor, se você e os amigos estiverem dispostos a fazer algumas concessões.

– Respeito incondicional ao outro: ficar muito tempo com as pessoas exigirá de você muita habilidade para lidar com humores inconstantes. Evite levar tudo para o lado pessoal, aceite que as pessoas pensam diferente de você e tente enxergar as realidades com o olhar alheio.

viagem em grupo Ilha Comprida 2

Viagem em grupo Ilha Comprida – Arquivo Pessoal

– Dê satisfação: as pessoas viajam em grupo porque querem umas perto das outras. Mas isso não significa que todo mundo tem de estar grudado um no outro, o tempo todo. Se optar não ir num passeio, avise o grupo e explique seus motivos. O contrário também vale: aceite o ponto de vista do amigo.

– Aceite críticas: viajar em grupo significa estar sujeito a receber críticas: por um roteiro sugerido, por uma gafe cometida, por ter atrasado o grupo no café da manhã.  Se você não está preparado para isso, melhor viajar sozinho.

– Compartilhe tarefas:  dividir é sempre melhor que sobrecarregar alguém e pode evitar saias-justas.

– Ria de si mesmo: afinal, você está entre pessoas queridas, que gostam de você pelo que é. Então, aproveite a oportunidade para deixar de lado as convenções sociais. Seja você mesmo e divirta-se!

Por Juliana Tavares – jornalista, fundadora da J2 Comunicação, empreendedora e adora novidades que possam tornar o mundo um lugar melhor pra viver.

O Primeiro Shopping de Containers da Zona Sul Carioca

1 Comentário

  1. 16 de julho de 2016 ás 15:30 Responder
    Nusa

    Gostei das dicas quero participar de grupos de viagens principalmente se for esse mês de julho para ilha comprida. Obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *