Cultura & Entretenimento

Galeria Tátil: Essa exposição é para ser tocada

Algumas exposições são tão peculiares que vale uma visita para, não só vermos as obras de arte expostas, mas também a incrível interação do público a que se destina. Explicando melhor, a Pinacoteca do Estado de São Paulo apresenta uma representativa exposição com 12 esculturas táteis, em bronze, que fazem parte do acervo do museu.

Um fato marcante é que a seleção das obras foi realizada considerando a indicação do próprio público com necessidades especiais visuais que frequentou outras exposições e participou de visitas orientadas no museu nos últimos cinco anos. Eles usaram como critérios adotados a dimensão, forma, textura e diversidade estética, que facilitam a compreensão e apreciação artística dessas obras ao serem tocadas. Com esta iniciativa, o público poderá explorar e reconhecer, por meio do toque, todas as obras da Galeria Tátil, apresentadas segundo um padrão internacional de acessibilidade e complementadas por outros recursos como folder e catálogo em dupla leitura (tinta e Braille), além de áudio-guia elaborado, técnica e especialmente, para o público alvo participante. Compõem a mostra obras de Rodolfo Bernardelli, Victor Brecheret, Bruno Giorgi, Amilcar de Castro, entre outros.

Tudo foi estruturado visando à inclusão das pessoas em suas condições, o percurso de visitação é orientado por um piso tátil, que permite e indica um caminho para a exploração das obras que se encontram nesta galeria. Esse belo e sensível projeto é uma ação do Programa Educativo para Públicos Especiais (PEPE), voltado a favorecer, estimular e garantir a possibilidade de divulgação e entendimento da arte para pessoas com necessidades especiais; sejam elas sensoriais, físicas ou mentais. Esta ação está inserida em um projeto pioneiro, o Museu para Todos realizado pelo Núcleo de Ação Educativa da Pinacoteca com o objetivo de formar uma sociedade mais inclusiva e garantir o direito ao acesso às artes e ao patrimônio cultural existente. São ações deste porte que demonstra na pratica a existência da muito falada e pouco praticada “inclusão social”. Quando se pensa neste termo, muitas pessoas não têm dimensão da extensão do seu sentido ou significado. As pessoas portadoras de condições especiais necessitam das mesmas situações sociais que outras pessoas sem estas características (transporte, trabalho, passeios, bares, restaurantes, supermercado, lojas diversas para compras, escolas, clubes, viagens, médicos etc. enfim, tudo!) e também as culturais. Parece óbvio, mas não é, e ainda mais este conceito se aplicar a uma exposição de arte, como é o caso desta.

Particularmente sinto que o termo “inclusão” deveria ser repensado, pois estamos falando de “direitos de todos os cidadãos”, que em condições especiais ou não, claramente garantido por nossa constituição. Mas, vá a Galeria Tátil – sinta e vivencie essa exposição utilizando todos os seus recursos sensório-motore-perceptivo.

Pinacoteca do Estado de São Paulo
Praça da Luz, 2 – Luz – São Paulo-SP
Telefone: (11) 3324-1000

GaleriaTátil

Programa Educativo para Públicos Especiais
Agendamento de visitas orientadas
De segunda a sexta das 10 horas às 17 horas
Telefone: (11) 3324-0945
educaespecial@pinacoteca.org.br

Por Anderson Zenidarci – psicólogo, supervisor, palestrante, pesquisador, professor universitário de graduação e pós graduação. Um viajante incontrolável e amante de arte que dedica-se em disseminar história e cultura em sua coluna Panorama Cultural publicada mensalmente na revista Psique Ciência & Vida.

O Primeiro Shopping de Containers da Zona Sul Carioca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *