Gastronomia etc.

Curiosidades sobre o azeite de oliva e por que devemos usá-lo

Entenda por que o azeite deve ser incorporado na sua dieta com alguns cuidados

É muito importante conhecer bem os ingredientes que compõem a sua dieta. Saber a procedência e os cuidados com o cultivo pode ajudar a alcançar uma vida mais saudável, que refletirá diretamente no seu dia a dia e em uma vida mais longeva para ser aproveitada com qualidade.

Estas informações não deveriam ficar restritas aos estudantes de um curso de gastronomia, mas, sim, alcançar o máximo de pessoas para que, ao fazerem suas compras do mês, possam realmente escolher os produtos, levando em conta o melhor custo-benefício para o orçamento e a saúde.

O azeite é um ingrediente tradicional na culinária de diversas regiões do Brasil. Presente principalmente na culinária portuguesa, ele é indicado para compor a dieta das pessoas que querem encontrar maior equilíbrio na alimentação.

O que é o azeite?

Um bom azeite é produzido diretamente da azeitona. Ou seja, quanto maior a qualidade do produto, mais “puro” ele é, chegando o mais próximo possível de ser um “suco de azeitona”.

azeite

Azeite não é vinho

Ao contrário do vinho, que pode ficar mais gostoso com o passar do tempo, o azeite não possui a mesma propriedade. Portanto, dê preferência para os produtos mais novos, que terão suas características mais preservadas. A ação do tempo pode fazer com que o azeite passe pelo processo de oxidação, perdendo diversos atributos benéficos para a saúde.

Existe diferença entre os azeites?

Por outro lado, assim como o vinho pode mudar de acordo com a uva usada como matéria prima, o azeite também tem um gosto definido diretamente pela maturação e pelo tipo de azeitona que é utilizada para a sua confecção. Quanto mais verde a azeitona, mais amargo e picante ficará o gosto. Se a azeitona estiver mais madura, o azeite terá um sabor mais suave e frutado.

Por esse motivo, quanto mais novo o azeite, mais jovem ele é e maior seu tempo de durabilidade.

Atributos sentidos pelo paladar

Para quem deseja avaliar um azeite, é importante saber quais são os principais atributos que podem ser sentidos pelo paladar. Como a acidez do produto está normalmente em níveis muito baixos, ela não pode ser sentida facilmente. No entanto, características como o amargor, a picância e o frutado são os mais marcantes para quem gosta de degustar um azeite de boa qualidade.

Cuidado ao esquentá-lo

Por muito tempo as pessoas acreditavam que não poderiam aquecer o azeite, sob o risco de que o produto perdesse suas propriedades benéficas. Porém, ele pode ter um desempenho melhor do que outros óleos – como o de soja, girassol ou de palma.

O azeite possui maior estabilidade, não formando compostos tóxicos ou alterando os seus ácidos graxos. Para isso, é importante que ele não seja exposto a uma temperatura maior do que 200º C por um período máximo de 6 minutos. Caso esses limites não sejam respeitados, haverá perda significativa de seus compostos fenólicos, ele irá saturar, oxidar e reduzir o pH.

azeite
O Primeiro Shopping de Containers da Zona Sul Carioca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *