Dicas & Destinos

Principais Pontos Turísticos de Curitiba

 

BOSQUE ALEMÃO

Inaugurado em 1996, o bosque possui vários equipamentos que celebram e divulgam as tradições alemãs. São 38 mil m² de mata nativa, que faziam parte da antiga chácara da família Schaffer. A réplica de uma antiga igreja de madeira, construída em 1933 no bairro Seminário, com elementos decorativos neogóticos, abriga uma sala de concertos denominada Oratório de Bach. Outras atrações são a trilha de João e Maria, que narra o conto dos irmãos Grimm, uma biblioteca infantil, a Torre dos Filósofos, mirante em madeira que permite vista panorâmica da cidade e da Serra do Mar e a Praça da Poesia Germânica, com a reprodução da fachada da Casa Mila, construção germânica do início do século, originalmente localizada no centro da cidade.

Horário: Bosque – diariamente, das 6h às 20h. Biblioteca – diariamente das 9:00 às 17:00/Hora do Conto – Sábados, domingos e feriados às 11:00, 14:00 e 16:00.

BOSQUE DE PORTUGAL

Homenagem aos laços luso-brasileiros, este espaço destaca-se por uma trilha, acompanhando um pequeno riacho, na qual encontram-se, estampados em azulejos, trechos de poetas ilustres da língua portuguesa, além de uma homenagem aos grandes navegantes lusitanos e às suas descobertas.

Horário: diariamente.

PARQUE BARIGÜI

No idioma dos índios que habitavam a região antes mesmo da fundação de Curitiba, Barigüi significava “Rio do Fruto Espinhoso”. Hoje, com 1,4 milhão de metros quadrados de área, é um dos maiores parques da cidade e, seguramente, o mais freqüentado. A antiga “sesmaria” pertencente ao desbravador Mateus Martins Leme foi transformada em parque em 1972. Não são apenas os moradores da cidade e os turistas que procuram descanso no parque. Preás, socós, garças brancas, gambás, tico-ticos, sabiás e dezenas de outros animais nativos fazem do Barigüi a sua morada. Dentre os equipamentos que o Parque possui constam: churrasqueiras, quiosques, pistas de bicicross e aeromodelismo, canchas poliesportivas, equipamentos para ginástica, estacionamento, restaurante, parque de diversões, Museu do Automóvel, Parque de Exposições e Centro de Convenções, Estação Maria Fumaça e a Sede da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Horário: diariamente.

BOSQUE DO PAPA – JOÃO PAULO II

Memorial da imigração polonesa, inaugurado em 13 de dezembro de 1980, no rastro da visita do Papa João Paulo II a Curitiba, em julho anterior. Sua área, de 46.337 metros quadrados, fez parte da desapropriação que envolveu a antiga fábrica de velas Estearina. As sete casas de troncos que compõem o memorial são lembranças vivas da fé e da luta dos imigrantes poloneses, com objetos como a velha carroça, a pipa de azedar repolho e a estampa da padroeira, a Virgem Negra de Czestochowa. Em Curitiba, a imigração polonesa começou em 1871.

Horário: Bosque – diariamente, das 6:00 às 20:00/Memorial – Segundas-feiras das 13:00 às 18:00. Terça à domingo, das 9:00 às 18:30.

MEMORIAL ÁRABE

Homenageando a cultura do Oriente Médio, funciona como biblioteca especializada. O prédio lembra o estilo arquitetônico das edificações mouriscas por elementos como a abóbada, as colunas, os arcos e os vitrais. Com pouco mais de 140 metros quadrados de área construída, o Memorial tem o formato de um cubo e está colocado sobre um espelho d’água. No interior da construção, sobre um pedestal de mármore, está a escultura representativa do escritor Gibran Kalil Gibran.

FAROL DO SABER/FAROL DA CIDADE

Bibliotecas municipais, situadas em escolas ou logradouros públicos, com acervo referencial de cinco mil livros – técnico-didáticos e literatura – inspiradas em dois marcos da antigüidade: a biblioteca e o farol de Alexandria. A construção modular, em estrutura metálica, tem 17 metros de altura e 98 m² de área construída. Sua divisão interna é simples: o andar térreo – onde estão os livros -, um mezanino e uma escada em caracol, que conduz ao topo da torre, onde fica uma guarita, coberta por abóbada metálica e em cima, um galo. O Farol das Cidades, único no seu gênero, diferencia-se dos demais pelo seu acervo high-tech.

Horário: Segunda a sexta, das 9:00 às 21:00/Sábado, das 9:00 às 13:00.

JARDIM BOTÂNICO

Um dos pontos turísticos mais visitados de Curitiba, inaugurado em 1991. Criado à imagem dos jardins franceses, estende seu tapete de flores aos visitantes logo na entrada. A estufa, em estrutura metálica, abriga espécies botânicas que são referência nacional, além de uma fonte d’água. A mata nativa está ponteada de trilhas para percursos a pé. O Museu Botânico, dirigido por Gert Hatschbach, atrai pesquisadores de todo o mundo. Tem espaço para exposições, biblioteca e auditório. Atrás da estufa está localizado o espaço cultural Frans Krajcberg com exposição permanente de 114 esculturas deste artista e ambientalista.

Horário: Das 6:00 às 21:00 – durante o horário de verão. Das 6:00 às 20:00 – durante o horário de inverno.

FONTE MARIA LATA D’ÁGUA

Localizada nas proximidades do Museu Paranaense, em meio ao casario histórico, foi inaugurada em 15.05.96. Estruturada em concreto, ocupa área de aproximadamente 36 m2 e possui um espelho d’água de 60 centímetros de profundidade. O grande destaque da fonte é uma reprodução da escultura “Água pro Morro”, datada de início dos anos 40, de autoria de Erbo Stenzel, um dos mais importantes artistas plásticos do Paraná.

Acesso: A pé, partindo da Praça Tiradentes pela Rua Cândido Lopes.
Horário: diariamente.

MEMORIAL DE CURITIBA

O Largo da Ordem abriga uma permanente fonte de humanidade: o memorial de Curitiba. Um espaço para a arte e o folclore, a informação e a memória, o passado e o futuro. Construído num terreno irregular, seu projeto arquitetônico permite a criação de espaços e instalações funcionais e criativas. Sua cúpula, em forma de pintura, evidencia o papel de sementeira cultural da obra.
* Passeio monitorado com guias gratuitos da Fundação Cultural de Curitiba pelo setor histórico, de terça à sexta-feira, através de pré-agendamento. Tel.: +55 (41) 3321-3366/3321-3263.

Horário: Terça à sexta-feira das 9:00 às 12:00 e das 13:00 às 18:00. Sábados e domingos das 9:00 às 15:00.

PARQUE DAS PEDREIRAS: ÓPERA DE ARAME

Ópera de Arame, com estrutura tubular e teto transparente, é um dos símbolos emblemáticos de Curitiba. Inaugurada em 1992, acolhe todo tipo de espetáculo, do popular ao clássico, e tem capacidade para 1.640 espectadores. Entre lagos, vegetação típica e cascatas, numa paisagem singular, faz parte do Parque das Pedreiras juntamente com o Espaço Cultural Paulo Leminski, cenário da encenação da Paixão de Cristo e de outros grandes eventos desde 1989, e pode abrigar, ao ar livre, 10 mil pessoas sentadas ou 50 mil em pé. O local foi palco, na noite mágica de 4 de abril de 1993, na festa dos 300 anos de Curitiba, do concerto do tenor catalão José Carreras, com a Orquestra Sinfônica Brasileira.

Horário: terça a domingo, das 8:00 às 22:00.

PARQUE TANGUÁ

Inaugurado em novembro de 1996, representa mais uma etapa do projeto de preservação do curso do rio Barigüi, juntamente com os parques Tingui e Barigüi. Com área total de 450 mil m2, destacam-se no parque duas pedreiras, unidas por um túnel de 45 metros de extensão, que pode ser atravessado a pé, por uma passarela sobre a água. O parque conta ainda com pista de cooper, ciclovia, mirante , lanchonete e o Jardim Poty Lazzarotto.

Horário: diariamente.

PARQUE TINGÜI

Parte do maior parque ambiental linear do país, implantado às margens do rio Barigüi, recorda os indígenas que aqui habitavam, através da estátua do Cacique Tindiqüera. Abriga também o Memorial Ucraniano, homenagem aos imigrantes, na forma de réplica de uma igreja ortodoxa, originalmente construída no interior do estado, a qual abriga exposição de pêssankas e ícones.

Horário: Parque – diariamente/Memorial – terça a domingo, das 9:00 às 18:00/Loja de Artesanato – terça a domingo, das 14:30 às 18:00.

PASSEIO PÚBLICO

Primeiro parque público de Curitiba, foi inaugurado pelo presidente da Província do Paraná, Alfredo d’Escragnolle Taunay, em 2 de maio de 1886. Já se chamou Jardim Botânico. Foi a primeira grande obra de saneamento da cidade, transformando um charco num espaço de lazer, com lagos, pontes e ilhas em meio ao verde. Zoológico pioneiro de Curitiba, abriga até hoje pequenos animais. Seu portão é cópia do que existiu no Cemitério de Cães de Paris.

Horário: Funciona de terça-feira a domingo, das 6:00 às 20:00.

PRAÇA DO JAPÃO

Homenagem aos filhos do “Sol Nascente” que aqui se radicaram dedicando-se à agricultura. Existem espalhadas pela praça 30 cerejeiras enviadas do Japão pelo Império Nipônico, e lagos artificiais nos moldes japoneses. Em 1993, foi construído o Portal Japonês, a Casa da Cultura e a Casa de Chá.

Horário: Praça – diariamente/Casa da Cultura – terça a domingo, das 9:00 às 18:00/Cerimônia do Chá – quintas-feiras das 9 às 16h.

PRAÇA TIRADENTES

É a principal de Curitiba, dominada pela Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz, centenária em 1993. Nesta região, em 29 de março de 1693, foi fundada Curitiba. Antigamente conhecida como Largo da Matriz, a praça é o marco zero da cidade. Em 1880, em função da visita do Imperador Pedro II ao Paraná, o Largo passou a se chamar D. Pedro II.
Nove anos mais tarde, na República, recebeu o nome atual de Praça Tiradentes. É importante terminal de transporte coletivo. É ponto de encontro permanente, de caras lembranças para a memória comum aos curitibanos.

Horário: diariamente.

RUA 24 HORAS 

É síntese da cidade do futuro, que não dorme. Aqui não se espera a hora; faz-se acontecer. Tem 120 metros de extensão e 12 de largura. É formada por 32 arcos em estrutura metálica tubular, marca da moderna arquitetura curitibana. Abriga 34 lojas, do sanduíche da madrugada ao saque bancário, do florista, da leitura ao leite das crianças. Grande ponto de encontro de turistas e curitibanos que buscam lazer, diversão, boemia e boas opções gastronômicas. Na Rua 24 horas também é possível ter acesso à Internet, gratuitamente, dia e noite. Também dispõe de um Posto de Informação Turística funcionando 24 horas – disque turismo de Curitiba (41) 3352-8000 .

O Primeiro Shopping de Containers da Zona Sul Carioca

7 Comentários

    • 22 de março de 2013 ás 14:43
      Naira Amorelli

      Olá Milton!!
      Super obrigada pelo toque. Realmente a imagem está errada e iremos corrigir.
      Adoramos perceber como nossos leitores são super antenados. Muito obrigada pela cia e pela correção.
      Abraços.

      Naira Amorelli.

  1. 5 de outubro de 2011 ás 21:13 Responder
    Stephanie Bezio

    Adorava viajar assim pelo mundo. Mantêm o óptimo trabalho aqui no blog.

    • 13 de outubro de 2011 ás 21:42
      Naira Amorelli

      Obrigada Stephanie!
      Continue conosco e tenha ótimas viagens.

  2. 19 de setembro de 2011 ás 16:26 Responder
    consultoria ambiental

    Eu sou um frequentador habitual do seu blogue e admiro o tempo que investe para produzir conteúdo de qualidade. Eu serei um regular por um longo tempo. Valeu!

  3. 21 de julho de 2011 ás 18:51 Responder
    NAIRA AMORELLI

    Prontinho, alterações feitas ;)
    Obrigada pela visita e continue nos acompanhando.

  4. 1 de maio de 2011 ás 21:38 Responder
    Anonymous

    adorei as informações mas gostaria que mudaçe a cor das letras para preta para vermos melhor

    grata …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *