Dicas & Destinos

11 lugares que você precisa visitar antes que seja tarde

O turismo é um dos frutos da globalização. Permite conhecer outras culturas, desenvolver os locais turísticos e gerar riqueza. Contudo, há fatores que vão contribuindo para a degradação de alguns locais, como é o caso do turismo de massa ou as alterações climáticas que ameaçam alguns locais do planeta. Muitos estão, inclusive, tomando medidas mais rigorosas para fazer um controle maior de seus tesouros e assim evitar um desgaste tão rápido pela ação direta do homem. Confira quais são os 11 lugares que você precisa visitar antes que seja tarde

Veneza, Itália

A cidade italiana é um dos destinos turísticos mais famosos do mundo. Mas Veneza está sendo lentamente inundada, pela instabilidade do solo e pela quantidade de cruzeiros pesados que atravessam os canais e vão modificando o solo onde foi erguida a cidade. A subida de apenas um metro do nível do mar colocaria toda a cidade submersa, e não é uma realidade assim tão distante.

Madagascar, África

O filme de animação da DreamWorks “Madagascar”, colocou esta ilha africana nos olhos do mundo. É o único local do mundo onde pode ver lêmures no seu habitat natural, mas não por muito mais tempo. Os incêndios constantes e a devastação da floresta têm condenado as florestas a apenas 10% da sua dimensão original.


Publicidade Ⓘ

Seguro viagem com até 15% de desconto!!! Se está planejando uma viagem não esqueça de contratar um seguro!? Clique neste link para encontrar os melhores preços.  ✔ Use o cupom EMBARQUEVIAGEM10 e ganhe 10% de desconto, e para chegar a 15%, faça o pagamento por BOLETO e garanta mais 5%.


Kilimanjaro, África

As alterações climáticas são reais e têm tido repercussões diretas no famoso Monte Kilimanjaro, na África. Os estudos indicam que o gelo deixou de acumular desde 2000, ameaçando o destino de amantes de neve e escalada.

Mar Morto, Israel

O tempo está a esgotar-se para o local mais salgado do Planeta. A mineração e a exploração em massa para empresas de cosméticos, continua a gastar os recursos do rio Jordão, que alimenta o Mar Morto e nasce na Jordânia. Por isso apresse-se, pois os cientistas preveem que nos próximos 50 anos o Mar Morto desapareça para sempre.

Congo, África

As florestas tropicais produzem uma grande parte do oxigênio que respiramos, por isso são designadas o “pulmão do mundo”. À medida que encolhem há menos dióxido de carbono a ser absorvido, o que contribui para as alterações climáticas. Toda a zona florestal ao longo da Bacia do Congo tem vindo ameaçada pelas alterações climáticas e pela mão do homem. Sem esforços redobrados, os cientistas estimam que em 2040 se percam dois terços da floresta.

Grande Muralha da China, China

A maior estrutura construída pelo homem, uma poderosa fortificação construída para proteger um reino sobreviveu por mais de 2.000 anos, mas o seu legado pode estar a chegar ao fim. Um terço do muro foi reduzido a ruínas, erodidas pelo excesso de agricultura, pilhagem de tijolos e inevitável consequência do tempo. A seção mais bem preservada, erguida em etapas durante os séculos XIV a XVII, sob a dinastia Ming, ainda permanece intacta, mas quanto tempo conseguirá resistir?

A Muralha da China

Everglades, Florida

A zona florestal da Flórida é o único local do mundo onde jacarés e crocodilos coexistem, mas apenas um quinto é protegido por um Parque Nacional. A poluição agrícola, a introdução de novas espécies que ameaçam outras espécies, são algumas das razões que podem vir a alterar este local de forma irreversível nos próximos anos.

Taj Mahal, Agra, Índia

O aumento dos preços dos bilhetes não tem dissuadido multidões, vindas de todos os cantos do mundo, para visitar o edifício emblemático da Índia. Mas o futuro está ameaçado. Todos os anos, o monumento é visitado por 4 milhões de turistas, e é afetado pela poluição do ar e pela erosão, bem como as próprias fundações do edifício que começam a afundar em direção ao rio Yamuna. Há até rumores de que o Governo indiano está planejando fechar o palácio ao público para preservá-lo. 

Mercado de Peixes Tsukiji, Tóquio, Japão

Desde 2015 que deixou de ser possível visitar o mercado de peixe mais famoso do mundo no seu local original. O mercado de Tsukiji foi transferido para a cidade de Toyosu,no centro de Tóquio, já consequência dos Jogos Olímpicos de Verão de 2020.

Maldivas, Ásia

O paraíso tropical junto ao Oceano Índico, as praias brancas e os vastos recifes de coral, podem ter os dias contados. A subida do nível do mar está a condenar as ilhas à submersão total nas próximas décadas, de tal forma que já a população nativa já começa a ser gradativamente deslocada para outros locais para fazer face a estas alterações.

Grande Barreira de Coral, Austrália

A ‘Great Barrier Reef’ estende-se por mais 1200 quilômetros ao longo da costa australiana de Queensland. Esta maravilha natural de biodiversidade é a única coisa viva que pode ser vista do espaço. O aumento do dióxido de carbono e as alterações climáticas têm contribuído para a deterioração irreversível de partes deste coral, que nos últimos 30 anos foi reduzida para metade. A ONU tem vindo a alertar para a urgência de salvar este local único no planeta.

Matéria publicada originalmente em Dinheiro Vivo

RESOLVA TUDO PARA A SUA VIAGEM AQUI 


  Seguros Promo

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se agora no nosso canal e confira muitas dicas!!! Acesse youtube.com/user/embarquenaviagem?sub_confirmation=1, inscreva-se, e tenha muito mais conteúdo útil para sua próxima viagem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *