Dicas & Destinos

Viajar sozinha: o que é preciso saber e fazer

Viajar sozinha é uma das coisas mais libertadoras da vida. Viajo sozinha desde sempre e cada dia mais quero estar descobrindo o mundo na minha própria companhia. Sou uma pessoa que simplesmente AMA estar em contato com o meu melhor e isso fica extremamente aflorado quando viajo. Por isso que faço tanta questão de estar sempre de lá pra cá sozinha, descobrindo lugares e vivendo experiências muito especiais.

viajar sozinha

Recentemente eu fiz uma enquete no instagram do Portal Embarque na Viagem @embarquenaviagem e descobri que existe um número muito grande de pessoas que ainda morre de medo de se aventurar sozinha pelo mundo, especialmente mulheres, então, que me perdoem os homens, mas hoje o papo vai ser direcionado para as mulheres maravilhosas que estão loucas pra colocar o pé no mundo, mas que estão precisando apenas de um empurrãozinho pra dar início aos trabalhos.

Quem de nós, mulheres viajantes, nunca sentiu aquele frio na barriga só de imaginar ter que viajar sozinha; do medo de não ter ninguém por perto caso aconteça algo, da monotonia em não ter com quem conversar ou da insegurança em não conseguir se comunicar com as pessoas? Se alguma te dizer que nunca sentiu nada disso, tenha certeza que ela está mentindo. Entenda, é normal ter medo, quando você se lança a um desafio. O que você não pode permitir, é que esse medo te paralise. 

Igrejas de Pirenópolis

Mas Naira, você não tem medo de viajar sozinha sendo uma mulher?”

Gente, já perdi a conta de quantas vezes escutei essa pergunta nos últimos anos, principalmente quando eu estou em viagem. Da mesma forma eu também já não lembro mais quando passei a responder “não” à essa pergunta com a maior naturalidade do mundo, como se esse medo nunca tivesse existido em mim. Mas saiba que ele já existiu sim, e não foi de um dia pro outro que ele desapareceu. 

Já faz um tempinho que eu embarquei sozinha pela primeira vez. Aquela pessoa que decidiu viajar sozinha pro Chile com um baita nó na garganta que se desfez em lágrimas ao se dar conta de que não tinha ninguém conhecido num outro país parece estar há anos-luz de distância da pessoa que eu sou hoje. Mas saiba que o sentimento de enfrentar aquela barreira está muito mais fresco na minha cabeça do lembrar o que eu comi no jantar ontem.

É normal ter medo e talvez se esse medo não existisse, se aventurar sozinha não seria tão incrível assim. Você precisa entender que dificuldades e obstáculos todas nós temos, resta saber se sua vontade de ter essa experiência é maior que isso. Viajar sozinha é o melhor e maior presente que uma pessoa pode dar à ela mesma. 

Particularmente, acho que a melhor parte de VIAJAR SOZINHA é o autoconhecimento constante e intenso, e isso é algo que só viajar sozinha traz. Você se observa muito mais, entende o próprio comportamento, aprende com os próprios erros, experimenta mais coisas novas e passa a ter mais certeza do que te deixa feliz ou naquele mau humor terrível. E, claro, a única pessoa que vai ter que aguentar seu mau humor é você mesma, então você também aprende a mudar isso num estalar de dedos.

viagem sozinha

Já a pior parte, pra mim, é a maldita preguiça, que é inevitável às vezes. Quando você está sozinha, não tem ninguém pra te motivar a sair de noite, quando você está cansada de andar o dia inteiro, acordar às 5h da manhã pra ver o sol nascer, sair mais cedo pra aproveitar o dia e ok, é só. 

Há quem diga que a pior coisa de viajar sozinho é a temida “solidão”. Ah gente, para né? Quando bate aquela vontade insuportável de conversar com alguém eu puxo assunto na fila, no metrô e se ninguém me der bola, whatsapp taí pra isso, chamo a amiga, o filho, o marido… sempre tem alguém pra bater um papinho rápido.

Conversa com os cachorrinhos até eles dormirem…

Eu até entendo que para uma pessoa extremamente tímida, viajar sozinho é muito mais complicado, mas não impede de fazer uma viagem. É a mesma coisa para quem não domina o inglês. Gente, tá cheio de aplicativo tradutor por aí, e na dúvida, mímica meu amor, ajuda muito. Láááá atrás, quando comecei minhas viagens solo, cansei de viajar sem falar inglês e isso não foi empecilho nenhum. Recentemente eu fui pra Paris, e tirando o pessoal de hotelaria, mais ninguém se esforçava para falar inglês para ajudar a turista aqui. Saiba que eu me saí super bem sem falar nada além do bonjour, bonsoir, pardon e merci. Mímica e google tradutor foram utilizados ao extremo.

viajar sozinha

Eu entendo que o ser humano tem um receio natural de estar sozinho, exceto por algumas pessoas mais introspectivas que conseguem curtir a solidão. Viajar sozinha é muito diferente de estar sozinha ou sentir-se sozinha. Em todas as minhas viagens longas, eu não consigo me lembrar de mais de 3 dias consecutivos sem ter uma companhia. É tão natural acabar fazendo amizade com alguém… 

Ano passado eu fiz uma viagem de mais de dois meses por Portugal que foi a realização de um sonho. Embarquei sozinha. Fiquei sozinha lá o tempo todo? De jeito nenhum. Em alguns momentos encontrei amigos, fiz novos e maravilhosos amigos que trouxe pra minha vida. Conheci gente de todo canto e cada vez que mudava de cidade ou aldeia, algo novo me esperava. Senti muito friozinho na barriga, passei por alguns perrengues e aprendi tanta coisa que nem sei explicar aqui o quanto eu voltei uma pessoa melhor.

Logo na minha primeira viagem internacional sozinha, para o Chile, conheci uma alemã, na Ilha de Páscoa, que falava um pouco de português. Ficamos amigas e até hoje nos falamos. Eu inclusive a recebi aqui no Rio. Antes da Ilha de Páscoa, em Santiago, conheci um grupo louco de brasileiros no passeio para Valle Nevado e em boa parte da viagem eu fiz passeios com eles. Conheci argentinos fofos, que renderam companhia para um jantar e passeios ótimos também. Foi aí que eu percebi que de fato não estava viajando sozinha. E tem sido assim desde então.

Confie que tudo vai dar certo, mas sem ser ingênua e sair achando que o mundo é cor de rosa. Leve em conta que por estar sozinha, você precisa ter controle dos limites e responsabilidades com você mesma. Pode parecer meio “Poliana”, mas um dos maiores cuidados que eu tomo é escutar minha intuição. Eu sou uma pessoa muito sensitiva, na vida, então acho que isso ajuda, e se você também for dessas pessoas que costumam sentir a presença de uma energia negativa, dê total atenção para isso e caia fora. Claro que você também precisa tomar todos os cuidados básicos fundamentais e dar mais atenção por estar lidando com uma cultura diferente, por estar em um lugar que não conhece, outro idioma, essas coisas muito básicas precisam ser observadas sempre. E aquele velho chavão se repete: atenção nunca é demais!

Existe uma falsa crença que viajar sozinho é terrivelmente perigoso, A verdade é que quando estamos sozinhos, ficamos mais atentos a tudo. Você certamente vai evitar andar sozinha em todo lugar durante a noite e não vai se arriscar por qualquer coisa.

viajar sozinha

Outra coisa que você pode fazer muito importante é sempre falar para sua família ou pessoas mais próximas onde você está e o que pretende fazer nos próximos dias. Comunique-se com uma certa frequência para que as pessoas percebam se houver algo anormal acontecendo.

Eu não vou mentir e dizer que não existem perrengues. Sempre tem e você vai aprender a se virar na marra. Depois disso, a sensação de poder que vai tomar conta de você é algo absurdamente grande. Vai por mim. 

Trocar experiências com outras pessoas é uma dos maiores presentes que viajar te proporciona. Então, se você ainda está pensando na possibilidade de viajar sozinha, converse com alguém que já teve esta experiência para você começar analisar os prós e contras. Eu sei que nem todo mundo tem por perto alguém que tenha esse tipo de vivência, e é aí que entra o mundo mágico da internet! No Facebook, existem  centenas de grupos de viajantes, que conversam entre si sobre suas experiências pelo mundo. Eu recomendo de olhos fechados o “Viajar sozinha dicas & experiências” por Denise Tonin, editora do maravilhoso blog Viajante Solo. Por lá, a mulherada compartilha experiências, dicas, deixa a informação da próxima viagem que vai fazer para conferir se tem mais alguém indo para o mesmo destino… é realmente um grupo muito ativo e interessante de participar. Eu mesma já peguei (e deixei) várias dicas por lá.

Uma dica simples pra você iniciar suas aventuras solo é começar por perto. Comece viajando para cidades aqui pelo Brasil e vá aumentando seu raio de diâmetro aos poucos. Logo, logo você vai estar ansiosa para botar o pé no mundo, cada vez pra mais longe.

viajar sozinha

Publicidade Ⓘ

Seguro viagem com até 15% de desconto!!! Se está planejando uma viagem não esqueça de contratar um seguro!? Clique neste link para encontrar os melhores preços.  ✔ Use o cupom EMBARQUEVIAGEM10 e ganhe 10% de desconto, e para chegar a 15%, faça o pagamento por BOLETO e garanta mais 5%.

 
Booking.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *