Dicas & Destinos

Museu de Auschwitz recebeu mais de 2 milhões de visitantes em 2019

Número de visitantes que foram ao museu de Auschwitz em 2019 fez Campo de concentração ter recorde de público

Localizado no sul da Polônia, o campo de concentração de Auschwitz ficou conhecido por ser o local de extermínio dos judeus, que foi praticado pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. Em meados dos anos 50, o local virou museu, e preserva a estrutura autêntica do campo de concentração em memória das vítimas. E, agora, em 2019, o lugar bateu recorde de visitantes.

museu de Auschwitz
Arbeit macht frei – o trabalho liberta | Pessoas em frente à entrada do campo de concentração nazista de Auschwitz e do campo de extermínio na Segunda Guerra Mundial

Segundo a direção do museu de Auschwitz, o local registrou 2,32 milhões de turistas em 2019. Fazendo uma comparação com o ano de 2018, o museu recebeu 170 mil pessoas a mais. Uma das melhorias está no serviço de tradução. De acordo com o levantamento, cerca de 81% desses visitantes estiveram acompanhados dos 340 guias do local, que oferece visitas guiadas em 21 línguas. Esse método facilita a interação e o interesse de diversos viajantes do mundo inteiro.

museu de Auschwitz
Campo de concentração nazista Auschwitz I, Auschwitz, Polônia

Atualmente, é possível visitar dois campos: Auschwitz I, o campo de concentração original, e Auschwitz II (Birkenau), construído posteriormente como campo de extermínio. Existem diversos itens e lugares para serem vistos, como o barracão, o trem de carga que transportava judeus levados ao local, as cartas, os depoimentos e uma máscara de gás. 

De acordo com a organização do museu, em sua página na internet, o importante é entender como aquele lugar veio a existir e o que isso significa para nossa visão sobre nós mesmos. O principal público-alvo são os jovens.

Museus

Pelo mundo inteiro existem museus relacionados ao Holocausto. Veja abaixo:

  • Casa de Anne Frank – Holanda: Ficou conhecida no mundo todo após o final da guerra, graças ao seu pai, que fez questão de publicar o diário que relata as angústias sofridas pela família naquela época.
  • Yad Vashem – Israel: É o memorial erguido em Israel que serve para a recordação dos mártires e heróis do Holocausto. Além disso, há um espaço elaborado, especialmente, para homenagear os não-judeus que salvaram judeus durante o período do Holocausto, arriscando as próprias vidas.
  • Museu do Holocausto de Curitiba: É um memorial em homenagem às vítimas. Foi inaugurado em 2011 e é o único museu temático desta categoria no Brasil. Existem visitas guiadas a grupos escolares de colégios públicos e particulares em tours especiais. Esse local foi fundado com o objetivo de luta contra o ódio, a intolerância, o racismo e o preconceito.
museu de Auschwitz
A entrada do notório Auschwitz II-Birkenau, um antigo campo de extermínio nazista e agora um museu em Oswiecim, Polônia.
O Primeiro Shopping de Containers da Zona Sul Carioca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *