Cultura & Entretenimento

300 mil pessoas por dia compartilharão um coração na Times Square

Turistas que estiverem em Nova Iorque neste mês de fevereiro terão mais uma atração para conferir na cidade que não dorme, a “Heart Square”. A Time Square recebeu um ‘implante’ muito especial, desenhado por MODU e Eric Forman Studio, vencedores do concurso Times Square Valentine Heart Design 2020.

A exibição marca o 12º aniversário do Times Square Valentine Heart Design Competition, um processo anual pelo qual a Times Square Arts e um parceiro curador convidam empresas de arquitetura e design a enviar propostas para uma instalação pública de arte comemorando o ‘amor’ in Times Square em fevereiro, que é o mês da comemoração do Dia dos Namorados nos Estados Unidos.        

A Times Square Alliance, organização sem fins lucrativos fundada em 1992, estima que mais de 300 mil pessoas por dia verão a peça que mede 4,5 metros de comprimento x 3,7 metros de largura x 3,0 m. A obra de arte é uma grade cúbica gigante com uma variedade de centenas de espelhos que usa um pouco de física para surpreender os espectadores, com base em uma técnica especial que os artistas inventaram.

Times Square
A instalação é aberta ao público, permanecerá até dia 1º de março e fica perto rua 45, na Praça Padre Duffy.

Em uma entrevista exclusiva, os artistas compartilharam sua jornada através do processo, da concepção à realização, bem como detalhes técnicos específicos envolvidos no design. Embora o conceito original da instalação fosse o Dia dos Namorados, o design final tem um significado muito mais amplo, pois o foco dos artistas é abranger a humanidade, o clima sócio-político e a dicotomia da natureza e da paisagem urbana.

Eric Forman, do Forman Studio, e Phu Hoang e Rachely Rotem, do MODU, explicam como desenvolveram sua técnica para instalar a peça composta por 125 espelhos. “Começamos com um modelo 3D da Times Square, que vemos como um grande canyon artificial”, afirma Rochelle. “Quando você olha para cima, existe realmente natureza. Para nós, isso é muito interessante e queríamos incorporar isso. É uma forma de natureza afetada artificialmente por humanos”, completa ela.        

Aplicando o software ao modelo, os artistas escolheram pontos circundantes para cada um dos 125 espelhos refletir. “Refletindo prédios, o céu e visitantes, podemos criar esse efeito óptico mágico. É totalmente analógico, os espelhos foram instalados manualmente. Não há tecnologia digital usada durante a instalação”, explica Eric.

Phu Hoang explica que a escultura foi projetada para as pessoas explorarem andando por ela e descobrindo suas diversas perspectivas. Todos os espelhos são de dupla face, criando um efeito visual em constante mudança, dia e noite.

Para Forman, uma das coisas mais importantes em termos da experiência do espectador é primeiro ser atraído para a estrutura ao ver todas as formas e reflexões. “Isso atrai todo mundo, não importa de onde você é ou qual é sua formação artística. Todos os estrangeiros na Times Square, de todo o mundo, explorando a arquitetura do edifício e os reflexos de outros passantes. Espero que as pessoas comecem a ver, não só é realmente divertido encontrar as formas ali, mas também sentir que todos estão nisso juntos. Não sou apenas eu refletido lá, mas também meu amigo,  pessoas que amo e estranhos presentes naquele momento “.

Ele ainda acrescenta que o valor mais universal de todos é o amor. “Especialmente neste momento de divisão que mundo esta passando, queremos fazer algo que realmente seja universal e que atraia as pessoas, primeiro por curiosidade, mas também leve uma mensagem para os visitantes, a de união que p[ode ser refletida quando as pessoas vejam sua imagem refletida dentro do coração junto com desconhecidos também presentes no local.”

Embora os três designers já tenham feito instalações de arte  em lugares públicos no passado, nada se compara à magnitude das Times Square, diz Eric Forman.  Para Rachely, a Times Square é o lugar mais importante da cidade de Nova York. “É um lugar onde alguém pode se sentir entre um coletivo de muitos outros. Tendemos a esquecer a importância dos espaços públicos. Está muito ligado à democracia. Agradeço a oportunidade de dizer algo em um engajamento cívico da arte pública. Ser capaz de amplificar esse espaço querido que podemos ter como garantido.”     

Phu Hoang enfatiza o fato especial desta instalação em Nova York e todos eles envolvem os nova-iorquinos com um significado especial. “O mais emocionante sobre o que os espelhos fazem é celebrar pessoas de todas as etnias, status de imigração, todas as orientações e todas as esferas da vida. É isso que acho que a Times Square é como um espaço público. O que estamos tentando fazer é amplificar isso e torná-lo parte do projeto.

Situada em frente ao Red Steps a cada ano, a instalação Valentine Heart continua o compromisso da Times Square de celebrar um  design de qualidade  – um compromisso exemplificado pelos próprios Red Steps, que ganharam vários prêmios de arquitetura; pela iniciativa Times Square Design Lab; e pela conexão da Times Square com eventos como o NYCxDESIGN, que instalou  seu Design Pavilion nas praças da Broadway nos últimos três anos.

Os vencedores anteriores do Times Square Valentine Heart Design incluem: Suchi Reddy / Reddymade (2019); Aranda / Lasch + Marcelo Coelho (2018); Escritório de Pesquisa Criativa (2017); Collective-LOK (2016); Stereotank (2015); Projetos Jovens (2014); Situ Studio (2013); BIG (Grupo Bjarke Ingels) (2012); Freecell (2011); Moorhead e Moorhead (2010); e Gage / Clemenceau Architects (2009).

O Primeiro Shopping de Containers da Zona Sul Carioca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *